Globo Esporte

A intervenção endonasal, com vídeo e sem cortes na cabeça, apenas na parte interna do nariz, foi realizada com sucesso no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no dia 23 de janeiro.

“O tumor que ela tinha era um adenoma hipofisis, benigno, mas que pode ser um tumor invasivo e tem um potencial de se tornar algo mais grave. É um tumor que também pode eventualmente desregular alguns hormônios, por isso, teve de ser retirado totalmente. Foi uma cirurgia endonasal minimamente invasiva. Toda a cirurgia tem um risco, mas, a tecnologia do neuronavegador que usamos no Einstein é bem segura. A recuperação demora um tempo, pois ela precisa cicatrizar bem o nariz para voltar a treinar. Os cortes estão dentro do nariz, que precisa cicatrizar por dentro. Do ponto de vista prático, ela está super bem. A cirurgia foi tranquila, sem nenhuma intercorrência. Optamos pelo procedimento menos invasivo para ela voltar a treinar o mais rápido possível. Em um mês, ela volta a treinar leve, pode até fazer musculação, e pode treinar mais pesado daqui a dois meses.” – Maurício Mandel

Leia agora a matéria na integra.